domingo, 19 de dezembro de 2010

Cabaz de Natal

Olá a todas.
Este ano resolvi oferecer cabazes de Natal. E, apesar de já não seguirmos uma dieta rigorosa sem glúten, nos cabazes só entraram produtos sem glúten.

Por isso resolvi voltar aqui um bocadinho para partilhar convosco e, quem sabe, para quem ainda não comprou os presentes de Natal pode ser que se inspire :)

Então, cada cabaz é composto por:
Azeite aromatizado


sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Até sempre

Depois de duas idas às urgências, de mais testes e exames, de uma entero-ressonâmcia magnética e de análises genéticas o R. teve uma resposta do médico: não é celíaco.

O problema é outro, é intestinal, é de alergia alimentar, continua a não ter um diagnóstico certo a não ser que não é doença celíaca.

Obrigada a todos pela vossa visita a este espaço, mas por ora vou deixar de cá vir. Não é que tenha deixado completamente de cozinhar sem glúten, felizmente ganhámos bons hábitos e aprendi muitas coisas novas para poder incorporar na cozinha tradicional. Mas agora espera-nos uma nova etapa. Ao fim de um ano a lutar para saber se era doença celíaca ou não eis que começamos agora uma nova fase de diagnóstico.

Vou continuar a percorrer os vossos cantinhos sem gluten e continuarei atenta.

Tudo de bom para todos vós e até breve.

Beijos
Rita

sábado, 25 de setembro de 2010

Hotel Falesia - Algarve

Com o concurso para trás chegou a hora de prestar elogios a este hotel.

Estivemos lá em Agosto e foi óptimo. Este hotel não dá para toda a gente porque é apenas para maiores de 16 anos, logo não há crianças o que o torna muuuuuuuito tranquilo :)

Basicamente enquanto lá estivemos a maioria dos hóspedes eram ingleses, havia uns 5-6 espanhóis, outros tanto italianos e nós!

Mas o importante: o pequeno-almoço, almoço e jantar.

O pequeno almoço:
Era só pedir a um dos empregados pelo pão sem glúten e num instante lá vinha um cesto de pão com o pão sem gluten para o R.. O pão pareceu-nos ser o da Schar, nas várias variedades.

Ao almoço (comemos umas duas vezes buffet junto à piscina) e ao jantar (só buffet mas com muito mais variedade que ao almoço pois era no restaurante do hotel) só era preciso irmos ter com o Chef Ângelo que percorria todos os pratos um a um a explicar a composição e se tinham ou não glúten.
Enquanto lá estivemos estavam mais 11 pessoas com intolerâncias alimentares pelo que eles já estão muito habituados a lidar com isto e pareceu-me que já preparam as refeições tendo isso em conta. Por exemplo as salas frias com maionese o R. só não podia comer uma, que tinha massa, de resto podia comer qualquer uma pois eles fazem a maionese lá no hotel :)

O Chef é super simpático, prestável e atencioso. Logo na primeira noite que lá jantámos disse ao R. que se houvesse qualquer coisa que não tivesse lá mas que lhe apetecesse era só dizer que ele cozinhava-lhe na hora. Nunca foi preciso pois dos pratos todos que costumavam ter ele só não podia comer 3, uma salada fria com massa, um prato quente de massa e pizza, de resto podia comer de tudo e olhem que a variedade era bastante.

Para sobremesa também lhe fizeram um gelado sem glúten :) Só miminhos!

O site do hotel aqui

O hotel tem um mini bus que nos leva até à praia da Falésia (que fica  +/- 800-1000metros) quem quiser pode ir a pé mas nós somos um casal de velhotes que têm que levar a trouxa toda atrás, cadeiras, tenda, toalhas, diferentes tipos de protector solar, livros, revistas, comida, água....  e a pé é muita coisa! :)

Agora a parte difícil. Fomos sempre para a praia da falésia, caminhávamos 3-5 minutos e ficávamos neste sítio... no meio do aglomerado de... ar! :)
Dum lado:
 Do outro:
 Depois à tarde íamos para a árdua tarefa de... estarmos à beira da piscina


Para quem procura férias tranquilas sem ter que se preocupar com o que vai comer, nas dificuldades que vai encontrar e num hotel com atendimento 5***** nós aconselhamos este.
(ah e fizeram-nos um upgrade no quarto ih ih :) será que para a próxima teremos a mesma sorte?! )

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Os presentes já foram

Apesar de entretanto me ter surgido a suspeita de alguma batota no concurso, pois fiquei com a sensação que houve quem participasse mais que uma vez, o que está feito, feito está e o concurso estava terminado e não havia porque prejudicar quem não tinha nada a ver com isso.

Para a próxima prometo ter mais atenção.

O importante é que os presentes já foram.
Agora é esperar pelo feedback das entregas :)

Não vou revelar o que enviei para não estragar a surpresa. Espero que gostem e que vos sejam utéis.

Bjinhos
Rita



quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Pastéis de nata - Receita da Margarida Freitas

Ingredientes:




- 1 pacote massa folhada


- Manteiga para untar as forminhas e a superfície onde a massa folhada é estendida


- Farinha sem glúten para polvilhar as forminhas


- 1 litro de leite


- 200 g de açúcar


- 100g de Maizena


- 4 ovos


- 2 colheres de café de extracto de baunilha ou açúcar baunilhado a gosto (uso sempre o açúcar)


- Casca de limão






Untar forminhas de queques com manteiga e polvilhar com farinha sem glúten. Estender a massa folhada numa superfície untada a manteiga, cortar pequenos círculos e colocar nas forminhas…reservar e fazer o creme:






Ferve-se o leite com metade do açúcar e a casca de limão; Bater os ovos com o restante açúcar até ficar uma mistura fofa. Acrescentar o açúcar baunilhado ou o extracto, a maizena e envolver bem. Juntar o leite quente aos poucos batendo muito bem. Levar tudo de novo ao lume até engrossar sem parar de mexer. (Não esquecer de tirar a casca de limão).

Deitar nas forminhas já forradas com a massa folhada (com o copo medidor é mais fácil). Levar ao forno até a massa estar bem folhada e o creme dourado. Desenformar e polvilhar com açúcar em pó ou canela ou ambos, se gostarem.

Tarteletes de batata - Receita da Conceição

A Conceição do http://eueostachos.blogspot.com/ participou com este acompanhamento, é bastante fácil de fazer e fica bastante bom. Eu fiz umas alterações, usei batata palha de pacote - porque sou calona :) - e usei salsa em vez das ervas de provence, é uma questão de gostos. Cá fica a receita.

Ingredientes:



1 kg de batatas cruas raladas muito fininhas


3 c.sopa (de farinha de trigo) usei só farinha de milho


sal q.b.


1 iogurte grego (pode ser natural)


alho em pó q.b.


noz-moscada q.b.


ervas da provence q.b.


2 ovos


Deitar todos os ingredientes num a tigela envolver bem com uma colher deixar repousar um pouco para que o" sumo" da batata saia, misturar novamente.



Deitar colheradas numa frigideira (usei a de crepes) espalmar e deixar fritar dos dois lados.


Acompanhei com uma salada e salsichas de soja fritas na actifry.




Receita adaptada do livro: Batatas de Annette Wolter do círculo de leitores

Tamboril com camarão e lulas (sem farinha) - Receita da Lorena Albo

A Lorena do http://sinmis4.blogspot.com/ (tive que escolher a versao traduzida para espanhol porque catalão não consigo mesmo perceber...) enviou esta maravilha para o almoço, ou jantar :)

INGREDIENTES:



Dos o tres cortes de rape por persona según medida.


Trozos de sepia ya cortada y limpia


3 0 4 langostinos por persona según medida.


Aceite, cebolla, ajo, tomate rayado o triturado, laurel, sal


Un vaso de caldo de pescado o aigua+pastilla


Un gotet de vino blanco.


Almendra picada/triturada para empanar el pescado y una cucharada para añadir a la salseta. (ya la venden así, p.ex. para hacer pasteles) (a la versión normal, con harina, se enharina el pescado y se pone una cucharada de almendra picada tostada en la salsa)










En una cazuela (la mía de hierro forjado) ponemos aceite abundante, cebolla, ajo y hacemos el sofrito de tomate. Mientras, enharinamos los trozos de rape con la almendra picada (con harina si hiciéramos la versión normal) Antes de que el sofrito coja color ponemos los trozos de sepia por que se vayan ablandando. Y después de unos minutos los langostinos. Removemos un poco por que todo coja gusto. Sin dejar reducir mucho, añadir los líquidos: el caldo y el vino blanco. Al final meter una cucharada de picadura de almendras y la hoja de laurel. Y rectificamos de sal.


Dejar cobre unos 20 minutos a fuego bajo. Pasados estos 20 minutos meter los cortes de rape enharinados con la almendra y cobre 15 minutos más.


Servir bien caliente.






Notes:


1- si se sirve con un poco de arroz blanco por acompañar la salseta, ya puede servir de plato único.


2- El rape se puede añadir antes junto con los langostinos pero queda tan reducido en que se tendrían que poner 4 o 5 cortes de persona o el plato quedaría escaso. Por eso lo pongo más tarde.


3- Otro opción se añadir unas patatas que también harían el plato más cumplido.


4- El sofrito se puede hacer con más ingredientes pero a mí no me gusta demasiado fuerte a gusto.

Pasta Fresca/ esparguete fresco - receita da Inma Agusti

A Inma do http://manzanaycanelablog.blogspot.com/ particiou com a receita de esparguete que faz para as suas meninas. 

INGREDIENTES



3 Huevos


55 gms de agua


10 gms de sal


15 gms aceite


250 harina de arroz (NOMEN)


110 Maicena


1 cda de glicerina


1 cta. goma Xantana (por poner que no quede)

ELABORACIÓN.


Todo a "mogollón" en la batidora y 10 minutos, lo batí con batidora (la que me autoregalé porque sí del lidl) yo empecé con otras cantidades de harina y estaban muy líquidas osea que fui añadiendo cantidades de harina hasta que conseguí la consistencia que quería).

Esta...


Después pasamos por la maquinita la masa hasta dejarla finita y manejable y colocamos la pieza de corte a tamaño spaguetti. Quedaron así.



Después de conseguir la consistencia y tamaño deseados, se cuecen en dos minutos en agua hirviendo con sal y listo. A medida que se va pasando por la máquina la masa y que se cortan los spaguettis hay que ir echando harina para que no se peguen entre si...eso es lo más engorroso.


No tengo muchas fotos del proceso porque teníamos las manos muy manchadas en harina, pero es muy fácil y ellos se lo pasan genial dándole a la manivela de la máquinita.




Y como no, cada hijo es un mundo aunque se le crie de la misma manera y a Laia le gusta más la pasta solo con aceitito y sal y a Judith le gusta con salsa de tomate (de bote, la de mamá no...la madre que la parió). Y la foto sale algo mal porque no lograba que se quedara quieta. He de decir que yo la probé y me gustó y eso que como he dicho no voy mucho de pasta fresca. Con esas cantidades nos salieron dos buenos platos (no el de la foto, que ese era "para ver que tal") y me sobró masa para otra "hornada". Aunque no la corté, solo congelé la bola de masa, creo que tendría que haber echo los spaguettis y congelarlos ya cortados...eso para la próxima vez


E ainda mandou a foto duma das suas meninas a comer o esparguete, eu também gosto é de o comer assim, a puxar :) sssssssssslurp!

domingo, 19 de setembro de 2010

Palmieres - Receita do Sérgio Marques

Ingredientes:

1 Pacote de massa folhada da Schar (cada pacote contém 2 embalagens)

Açúcar

Canela em Pó

Manteiga q.b. para untar a superfície

Modo de preparação:

Com uma embalagem da massa folhada, estender uniformemente sem que ela rasgue, a massa deve ser estendida por cima de manteiga para que não se cole a superfície. Em seguida polvilha-se o açúcar e a canela em pó por cima da massa ao seu gosto.

Em seguida deve-se enrolar a massa das extremidades para o centro (esta operação requer muito cuidado pois a massa tende a ficar colada na superfície).

Em seguida virar-se a parte enrolada para baixo:

Depois de a massa estar virada ao contrário corta-se a massa em fatias, quanto mais finas forem as fatias mais crocantes serão os palmiers. Depois de cortadas dispõe-se no tabuleiro.

Leva-se ao forno a 180ºC e deixa-se até ficarem dourados a gosto:


Madalenas de nata - Receita da Carmen (Storch)

Eis a receita da Sctorch do http://cocinasingluten-storch.blogspot.com/




INGREDIENTES:
  • 350 de Harina Schär C
  • 220 de Azúcar
  • 250 de girasol
  • 100 de nata
  • 1 sobre de levadura
  • 3 huevos
  • 1 Cucharadita de esencia de limón (Vahiné).
ELABORACIÓN:
  • Con las mariposas en las cuchillas, añadir los huevos y el azúcar. 7 minutos, 37º, velocidad 3.
  • Añadir la esencia, quitar temperatura, y batir 6 minutos, velocidad 3.
  • Incorporar la nata y el aceite, 3 minutos, velocidad 2.
  • Quitar mariposas.
  • Añadir la harina y la levadura, remover con la espátula, y 5 segundos, velocidad 6
  • Dejar reposar, mientras se calienta el horno a 230º
  • Rellenar en moldes hasta sus 3/4 de capacidad.
  • Mientras se calienta el horno, espolvorear por encima azúcar y deje reposar.
  • Cuando el horno este caliente, y se vayan a meter las magdalenas, bajar a 210º.
  • Sacar cuando estén doradas.
  • Dejar enfriar en una rejilla.
  • Servir y disfrutar.
NOTAS:
Ponerlas en la segunda rejilla empezando por abajo.
Quedan mejor de un día para otro.
En el cuarto día siguen blandas y deliciosas.
He probado a hacerlas con Maicena y Harina de arroz, y también salen riquísimas,
de mármol al aroma de cardamomo.
São muito boas estas madalenas, não ficam nada secas e o sabor é bastante agradável. É uma alternativa muito boa para o lanche de crianças.
Como o R. não é muito fá de bolos secos, fiz uma alteração ans minhas madalenas, juntri-lhes um boacdinho de nutella :)
Ficaram uma tentação.
Para quem as quiser rechear como a massa é consistente o melhor será encher metade da forma com massa, rechear e voltar a deitar a massa.
Eis a minha experiência: